LIVROS

Gilberto Freyre e o Pensamento Hispânico - Entre Dom Quixote e Alonso El Bueno

torcidas

Autor: Elide Rugai Bastos
ISBN: 85-7460-215-9
Editora: EDUSC, ANPOCS
Edição: 2003
Número de páginas: 194

Sinopse: A dívida de Gilberto Freyre para com Franz Boas é lembrada pelo autor no pre­fácio de sua obra Casa-grande & senzala. No entanto, em textos posteriores acentua outras influências que se dão concomitan­temente, principalmente aquela dos escri­tores hispânicos.
Este livro busca analisar a incorpo­ração das idéias destes últimos na constru­ção do pensamento freyriano. Sua socio­logia, denominada genética e ecológica, que recorre não só a outras ciências como a métodos extra-sociológicos, desenvolve-se assimilando as contribuições dos auto­res espanhóis, principalmente Ganivet, Unamuno e Ortega y Gasset.
Leitor desses intelectuais, tanto da ge­ração de 98 como a de 14, desde os pri­meiros anos de seus estudos nos Estados Unidos, percebe-se o reflexo dessa aproxi­mação nos artigos de jornais escritos na década de 20. Em sua trilogia Introdução à história da sociedade patriarcal no Brasil, a temática sugerida por aqueles analistas ganha leitura original porque articulada às teses do culturalismo.

Neste texto são apresentados alguns dos temas principais da obra do sociólogo brasileiro que refletem a herança hispânica: a proposta do retorno às tradições; a afirmação do encontro de elementos orientais e ocidentais na formação nacional; as relações sociedade e história; a busca do intra-histórico para explicar a organicidade da sociedade brasileira.